Conta de Luz Terá Acréscimo em Julho com Acionamento da Bandeira Amarela pela Aneel

Notícia publicada em: 8 de julho de 2024

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a conta de luz terá um acréscimo de R$ 1,88 a cada 100 kW/h consumidos no mês de julho.

Essa cobrança adicional ocorrerá devido ao acionamento da bandeira tarifária amarela.

Segundo a Aneel, a previsão de chuvas abaixo da média, estimada em cerca de 50% até o final do ano, e a expectativa de aumento do consumo de energia justificam a tarifa extra.

Municípios paulistas começam julho recebendo R$ 909,8 milhões em repasse do ICMS

Esse cenário de escassez de chuvas, somado ao inverno com temperaturas médias históricas superiores, faz com que as termelétricas, com energia mais cara que as hidráulicas, passem a operar mais.

 

“Essa é a primeira alteração na bandeira desde abril de 2022. Ao todo, foram 26 meses com bandeira verde. Com o sistema de bandeiras, o consumidor consegue fazer escolhas de consumo que permitem reduzir os custos de operação do sistema, exigindo a necessidade de ativar termelétricas”, afirmou a Aneel.

SP investe 7,8 milhões e entrega oito obras em Santo Antônio do Pinhal

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela Aneel em 2015 para indicar aos consumidores os custos da geração de energia no Brasil. Ele reflete o custo variável da produção de energia, considerando fatores como a disponibilidade de recursos hídricos, o avanço das fontes renováveis ​​e o acionamento de fontes de geração mais caras como as termelétricas.

Com o acionamento da bandeira amarela, a vigilância quanto ao uso responsável da energia elétrica é fundamental.

A orientação é para utilizar a energia de forma consciente e evitar desperdícios que prejudiquem o meio ambiente e afetem a sustentabilidade do setor elétrico como um todo. A economia de energia é essencial para a preservação dos recursos naturais.